14.6 C
Ponta Grossa
quinta-feira, maio 23, 2024
Divulgação

Elizabeth vai para o União Brasil e leva base de Rangel ao grupo

Professora surpreendeu com uma jogada política que abalou as estruturas de Rangel

Ponta Grossa
céu limpo
14.4 ° C
14.4 °
14.4 °
80 %
1.8kmh
0 %
qui
24 °
sex
19 °
sáb
12 °
dom
12 °
seg
16 °
Escrito por

BASTIDORES – A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (União Brasil), encontrou apoio político após algumas semanas de incerteza. Sua candidatura foi inicialmente barrada no Partido Social Democrático (PSD) pelo então governador do Paraná, Ratinho Junior, que lançou Marcelo Rangel ao cargo pelo grupo da sigla. Elizabeth respeitou essa decisão e afirmou que se uniria a um grupo amigo do governador.

Leia também: Ratinho e Bolsonaro teriam atrasado planos de Elizabeth no PL

Continue lendo depois da publicidade:

No entanto, ela enfrentou dificuldades ao buscar abrigo no Partido Liberal, pois as negociações entre esse partido e o grupo de Bolsonaro acabaram atrapalhando sua candidatura. Elizabeth afirmou sentir-se “traída” com essa situação, já que o apoio de Rangel ocorreu após solicitação direta de Ratinho ao ex-presidente. Sendo assim, o grupo derrubou pela segunda vez as chances de Elizabeth tentar uma reeleição.

Como a política é feita de estratégias e jogadas planejadas, a então prefeita teve que escolher entre MDB e União, visto que as duas legendas já haviam manifestado interesse em apoiar a candidatura da representante do Executivo. Elizabeth então resolveu filiar-se ao União Brasil. Além disso, conseguiu levar consigo um grupo de apoiadores, enfraquecendo a base de Rangel no Legislativo Municipal.

Agora, Elizabeth tem uma base sólida para lançar sua tentativa de reeleição ao Poder Público de Ponta Grossa, enfrentando uma disputa provavelmente acirrada, pelo menos nos debates, contra seu ex-colega de partido Marcelo Rangel. Assim, a política de Ponta Grossa segue com a presença cada vez mais forte da direita, representada por Rangel e Elizabeth, enquanto a esquerda parece não estar tentando uma candidatura.

Algumas informações de bastidores davam conta de que Aliel poderia tentar o cargo, mas é improvável que ele abdique do apoio que recebe do Governo Federal para tentar a Prefeitura. Parece que nem mesmo seu grupo político está buscando um candidato, embora nomes como Geraldo Stocco tenham sido citados. O PSOL, que provocou debates na Câmara mesmo sem muito apoio, está perdendo candidatos, enquanto o PT está absorvendo pré-candidatos que buscam o apoio do Governo Federal nas eleições.

Teremos uma eleição interessante, talvez a primeira dos últimos anos, já que a família Oliveira perdeu grande parte do apoio, mesmo ainda sendo influente e tendo uma participação significativa na política estadual e regional. No entanto, se ganhar as eleições, podem enfrentar problemas no legislativo. É importante lembrar que o apoio de Ratinho pode ser um dos pontos que deve trazer votos para Rangel na disputa pela cadeira.

- Anúncio -

MAIS LIDAS NO JC

Aproveite para ler!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Direitos Autorais

.