22.1 C
Ponta Grossa
quinta-feira, fevereiro 22, 2024

Defensoria Pública oferece assistência jurídica gratuita para mulheres em PG

A Defensoria Pública do Paraná promove evento gratuito para auxiliar mulheres em questões jurídicas em Ponta Grossa.

Ponta Grossa
nuvens quebradas
22.9 ° C
22.9 °
22.9 °
73 %
2.2kmh
56 %
qui
24 °
sex
26 °
sáb
30 °
dom
26 °
seg
26 °
Escrito por

A Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) realizará no dia 10 de novembro a segunda edição da ação “Defensoria com Elas” na Casa da Mulher de Ponta Grossa. O objetivo é oferecer assistência e orientação jurídica para mulheres do município nas questões relacionadas ao direito da Família, como divórcio, dissolução de união estável, regulamentação de guarda, visita e pensão alimentícia, entre outros temas.

O evento acontecerá das 10h às 17h, na Rua Coronel Theodoro Rosas, nº 1.651, Centro, onde está localizada a Casa da Mulher. Todas as mulheres, independentemente de estarem ou não acompanhadas pela instituição, poderão tirar dúvidas, agendar atendimentos futuros na sede da Defensoria Pública do Paraná, consultar o andamento de processos não sigilosos e receber orientações jurídicas.

Continue lendo depois da publicidade:

A defensora pública na área de Família e Sucessões em Ponta Grossa, Raísa Bakker, destaca que a ação é uma oportunidade valiosa para todas as mulheres, especialmente aquelas que enfrentam situações de violência doméstica e possuem pendências na área do Direito de Família. Ela ressalta que essa iniciativa permite o acesso aos serviços da Defensoria Pública em um ambiente acolhedor e humanizado, já reconhecido pela Rede de Proteção aos Direitos das Mulheres.

Além do atendimento prestado pela Defensoria durante a ação, as mulheres em situação de violência doméstica e familiar também poderão usufruir dos serviços oferecidos regularmente na Casa da Mulher, como atendimento psicossocial realizado pela equipe multidisciplinar e pela Patrulha Maria da Penha (PMP).

Leia também: Encontro Leia Mulheres reúne adeptas e fãs de skate em PG

Para garantir o atendimento, serão distribuídas senhas por ordem de chegada. O atendimento é individualizado, privativo e conta com uma equipe capacitada para lidar com as especificidades que envolvem a questão da violência doméstica e familiar. Para ser atendida, é necessário apresentar um documento pessoal (RG, CPF ou Certidão de Nascimento).

- Anúncio -

MAIS LIDAS NO JC

Aproveite para ler!

Inscrever-se
Me notifique
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja os comentários
Direitos Autorais

.