19.2 C
Ponta Grossa
quarta-feira, fevereiro 28, 2024

Morre MC Marcinho aos 45 anos

Ponta Grossa
nublado
19.8 ° C
19.8 °
19.8 °
97 %
1.6kmh
97 %
qui
29 °
sex
27 °
sáb
28 °
dom
31 °
seg
18 °
Escrito por

O MC Marcinho, um dos principais nomes do funk brasileiro, faleceu aos 45 anos, deixando artistas e autoridades em luto. Sua morte foi lamentada no sábado (26) e destacou-se a importância de seu trabalho para a música brasileira. Marcinho estava internado no hospital Copa D’Or, no Rio de Janeiro, há cerca de dois meses e teve falência múltipla de órgãos.

Conhecido como “Príncipe do Funk”, Marcinho foi um dos principais representantes do funk melody, gênero caracterizado por letras românticas e batidas mais lentas. Ele alcançou grande sucesso desde o final da década de 1990, e sua música mais conhecida é “Glamurosa”.

Continue lendo depois da publicidade:
Vídeo: reprodução/Youtube

A cantora Tati Quebra-Barraco, uma das precursoras da participação feminina no funk, expressou seu carinho por Marcinho nas redes sociais e lamentou ter que passar por um segundo luto em menos de um mês, referindo-se à morte de MC Katia.

O DJ Marlboro, também consagrado no funk carioca, relembrou o tempo em que trabalharam juntos e como a voz marcante de Marcinho imprimiu sua identidade nos sucessos que gravaram:

“Se quiser falar de amor, fale com o Marcinho. Voz única, inconfundível, tipo de artista que o radialista não precisava anunciar quem cantava ao final de tocar sua música, era automático as pessoas ouvirem sua voz e já dizer MC Marcinho”.

A popularização do funk

A cantora Anitta, uma potente divulgadora do funk carioca e brasileiro no exterior, também prestou homenagens a MC Marcinho e destacou sua importância para o crescimento da popularidade do gênero musical.

A cantora Valesca Popozuda agradeceu a MC Marcinho pela amizade e desejou que o legado do “Príncipe do Funk” seja eterno.

“O príncipe do funk precisou descansar. Tanta gente que fez história no funk partindo, que o legado do MC Marcinho seja eterno. Ele descansou porque lutou muito. Meus pêsames a sua família, amigos e fãs!! Esse fez história”, falou a contora.

Perda imensa

As homenagens também vieram de grandes nomes da música que não são do funk, mas reconhecem o destaque que MC Marcinho teve para a cultura brasileira. Gilberto Gil destacou que sua morte é uma perda imensa para a música negra brasileira.

“Uma perda imensa para o mundo do funk e da música negra brasileira. MC Marcinho foi um pioneiro que influenciou gerações e enriqueceu a nossa cultura. Nossos sentimentos à família e aos fãs”, diz o texto assinado por sua equipe.

Já o rapper Marcelo D2 destacou que Marcinho marcou uma época e se tornou um pilar do funk carioca e da música brasileira.

O “Príncipe do Funk”: a morte de MC Marcinho

O governo do Estado do Rio de Janeiro divulgou uma nota de pesar pela morte de MC Marcinho, ressaltando que o cantor “embalou diversas fases da vida de muitos com suas canções, foi inspiração para outros funkeiros, abriu portas, contagiou com sua alegria e levou a cultura da favela para o mundo”.

“Suas letras, que não saíam da boca do povo, o consagraram como: Príncipe do funk. Título mais que justo, para quem foi um dos precursores do estilo no Brasil. Uma grande perda para todos nós. Obrigado por todo talento e por ter se tornado um ícone da cultura fluminense. Que Deus fortaleça todos os familiares, fãs e amigos”, diz a nota assinada pelo governador, Cláudio Castro.

Leia também:

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, classificou Marcinho como um dos maiores nomes do funk carioca. “Foi um pioneiro que conquistou o Rio e todo o Brasil com sua arte. Meus sentimentos aos fãs e que Deus conforte o coração dos familiares!”

- Anúncio -

MAIS LIDAS NO JC

Aproveite para ler!

Inscrever-se
Me notifique
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja os comentários
Direitos Autorais

.