18.6 C
Ponta Grossa
quinta-feira, julho 18, 2024
Imagem: Reprodução / Arquivo

Três casos de feminicídio são registrados em PG e região durante o final de semana

Casos aconteceram em Ponta Grossa, Castro e Guamiranga

Ponta Grossa
céu limpo
16.7 ° C
16.7 °
16.7 °
78 %
0.7kmh
0 %
qui
21 °
sex
22 °
sáb
22 °
dom
22 °
seg
23 °

Colunas

Escrito por

Ponta Grossa e os Campos Gerais foram palco de uma onda de violência contra mulheres no último final de semana. Três feminicídios foram registrados na região em poucos dias, todos cometidos por companheiros ou ex-companheiros das vítimas. Os casos refletem um alarmante índice de violência contra a mulher, que vem crescendo tanto no Paraná quanto no Brasil.

Violência contra a mulher: três feminicídios são registrados em Poucos dias em Ponta Grossa e Campos Gerais | Imagem: Reprodução / Arquivo

O primeiro caso foi registrado em Ponta Grossa no sábado (27), mais precisamente na Vila Nova, quando policiais encontraram uma cabeça decapitada em um matagal nos fundos do parque Margherita Masini. A vítima se trata de Gleicy Raiane Araújo, de 22 anos, que estava desaparecida desde o dia 20 de maio. A execução foi feita pelo então marido de Gleicy, Evaldo da Silva Almeida, que está foragido.

Continue lendo depois da publicidade:

Também no sábado, um corpo foi encontrado caído em um desfiladeiro em Linha Manduri, zona rural de Guamiranga. Rosa de Oliveira, de 38 anos, também estava desaparecida há alguns dias, quando o então namorado da vítima confessou à polícia ter brigado com a mulhere a jogado do penhasco.

Já no domingo (28), outro corpo foi encontrado sem vida. O caso aconteceu na localidade do Tronco, em Castro. A vítima, Claudineia Pedroso, de 29 anos, foi morta pelo ex-companheiro na madrugada. O assassino a atropelou quando ela estava com um amigo voltando de um bar. Após isso, o homem jogou o corpo dos dois atrás de uma igreja e os esfaqueou. Relatos dão conta de que Néia, como era conhecida, estava sem roupa quando foi encontrada. O amigo da vítima está internado no Hospital Regional.

O suspeito está sendo procurado pela Polícia Civil | Imagem: Divulgação / PC

Índices de violência

Os casos registrados somente no fim de semana mostram que os números de mulheres que são vítimas de feminicídio são alarmantes: em 2022, o Paraná registrou 274 atentados contra a vida de mulheres, número 30% maior em relação a 2021. No Brasil, mais de 1.400 feminicídios foram registrados no ano passado. Estatisticamente falando, é como se, a cada seis horas, uma mulher fosse morta no país.

Denuncie

As denúncias de agressores podem ser feitas de diversas formas, desde com a própria Polícia pelo 190, pelos canais de Disque Denúncia como o 181 e pelo aplicativo Botão do Pânico, disponível nas lojas de apps de qualquer smartphone ou tablet.

É importante destacar que a denúncia de agressores é uma das principais formas de prevenir e combater a violência contra a mulher, sendo fundamental que as denúncias sejam feitas o mais rápido possível, para que as autoridades possam agir e evitar tragédias como as ocorridas no último final de semana.

- Anúncio -
Texto revisado porHeryvelton Martins

MAIS LIDAS NO JC

Pode chamar sua atenção! leia:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Direitos Autorais

.