9 C
Ponta Grossa
terça-feira, julho 23, 2024

Projeto tenta resgatar o voleibol de Ponta Grossa

Ponta Grossa
céu limpo
9 ° C
9 °
9 °
85 %
1.1kmh
3 %
ter
22 °
qua
23 °
qui
25 °
sex
25 °
sáb
24 °

Colunas

Escrito por

O ‘Phoenix Volleyball Club’ é uma iniciativa de alguns amantes do esporte que sentiram a necessidade de estimular os atletas do vôlei de Ponta Grossa a participar de campeonatos e eventos, depois da saída do time Caramuru da representação do município. O projeto ainda está no início, mas quer reduzir o número de atletas que vão para outras cidades, por falta de oportunidades no município.

Atualmente, o projeto, que iniciou ainda em dezembro de 2020, conta com 47 atletas, dos 17 aos 22 anos, que participam de competições de caráter municipal, já que o estadual ou federal tem um custo alto. Especialmente neste fim de semana, o time participou da Copa Cidade, uma competição idealizada pela prefeitura de Ponta Grossa. Além dos times masculinos, o projeto ainda conta com um time feminino, com um total de 18 atletas na equipe.

Continue lendo depois da publicidade:

A iniciativa quer deixar os atletas de Ponta Grossa na cidade, conforme relata Lucas Laroca, um dos idealizadores. “Os jogadores de PG vão para outra cidade”, contou Lucas. A ideia é criar um time para que eles possam jogar e representar a cidade, o que é difícil, como relatou Laroca. Segundo ele, é muito complicado conseguir uma quadra de vôlei pública na cidade, o que faz com que eles tenham que dividir o pouco dinheiro para alugar um espaço e conseguir treinar.

Para se manter, o projeto tem ajuda de alguns empresários que se solidarizaram com a proposta e apoiam com dinheiro, que é usado para pagamento de equipamentos e o próprio aluguel das quadras. “Uma bola boa para se jogar custa mais de R$200”, afirmou Lucas. Futuramente, os idealizadores querem conseguir custear tudo, inclusive o transporte para campeonatos em outras cidades.

A qualidade do vôlei de Ponta Grossa

Nos últimos meses, PG se tornou destaque no voleibol mundial, isso porque a campeã olímpica Natália Pereira nasceu em Ponta Grossa. A atleta, de 32 anos, é pontagrossense de sangue, e leva o nome da cidade para Rússia, país onde joga atualmente. Natália começou sua carreira na Associação Joaçabense de Voleibol, em Santa Catarina, onde, logo depois, foi contratada pelo Osasco Voleibol Clube, em São Paulo.

- Anúncio -

MAIS LIDAS NO JC

Pode chamar sua atenção! leia:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Direitos Autorais

.