12.9 C
Ponta Grossa
segunda-feira, julho 15, 2024

Coluna – O empoderamento vem de berço

Ponta Grossa
nublado
13.2 ° C
13.2 °
13.2 °
97 %
2.5kmh
100 %
seg
13 °
ter
15 °
qua
20 °
qui
22 °
sex
15 °

Colunas

Escrito por

COLUNA BLACK POWER

Por Nilde Sampaio

Continue lendo depois da publicidade:

Alguns dias atrás lia em um comentário, mais que lamentável, que a palavra empoderamento virou moda, está sendo usada por qualquer um e a qualquer hora, enfim, de forma desmedida. O que dizer depois disso? O que dizer desse absurdo?

Quem tem essa opinião com certeza não sabe o que é sofrer preconceito, ser tratado como diferente, como a escória da sociedade, sendo invisível. Dependendo do ambiente onde você estiver podendo até ser tratado como animal, um bicho, um escravo, coisa que deixamos de ser pelo menos desde 13 de maio de 1.888. Apesar da data acima citada, muitos ignorantes ainda não aceitam a nossa situação de igualdade, nossa liberdade e ainda agem e falam como verdadeiros escravocratas. Para a tristeza deles, estamos livres e assim seremos para sempre.

A liberdade que conquistamos veio à custa de muita luta, raça, muito sangue e através de ancestrais que jamais deixaram as raízes e culturas africanas serem esquecidas. Hoje vemos negros tendo orgulho de seu cabelo afro, de suas roupas de estampas coloridas lindíssimas, de suas tranças que embelezam homens, mulheres e crianças, hoje temos orgulho dos nossos traços pretos, testas grandes, nariz Largo, quadril avantajado, isso tudo somos nós: Negros, pretos, africanos, e esse orgulho é empoderamento, pois hoje sabemos e temos a certeza que podemos ser o que quisermos.

É muito importante que desde bebê o negro já saiba o quanto pode e tudo que pode almejar, basta lutar honestamente para que alcance seu objetivo. Por mais que em seu caminho aparece umas pessoas que o chamem de preto feio, incapaz, cabelo duro, enfim, essa criança saberá que isso não será capaz de pará-la.

Assim como fez a psicóloga Roberta Massot, que teve a filha alvo de ataque racista após postar um vídeo da filha de 2 anos em rede social. Aí eu pergunto: Onde vai parar esse preconceito? Até onde vai a crueldade do ser humano? As próprias crianças não são poupadas pelo preconceito, por isso a importância de empoderá-las através da autoestima, da cultura afro e de uma educação afro centrada, para que ela cresça com sua imagem e psicológico fortalecidas para enfrentar a crueldade de muitos que possam passar pelo seu caminho, e eles dizerem com propriedade: “Não é isso que irá me parar ou me desviar do caminho dos meus objetivos, dos meus sonhos… Sou negro, sou forte, sou guerreiro!!!”

- Anúncio -

MAIS LIDAS NO JC

Pode chamar sua atenção! leia:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Direitos Autorais

.